Para salvar micro e pequenas empresas

Claudinei Nascimento

, Empreender

Grupo de empreendedores lança plataforma gratuita para empreendedores divulgarem produtos e serviços.

 

Preocupados com o rumo da economia, diante da pandemia do coronavírus, um grupo de empreendedores arregaçou as mangas para lançar um projeto que possa ajudar micros e pequenas empresas a atravessar este momento difícil. Assim nasceu a plataforma “Ajude o Pequeno”, que, no primeiro dia de lançamento, em 23 de março, já teve mais de 1.000 empresas cadastradas.

Idealizado pelo especialista em neurociência, Wesley Barbosa, o projeto surge como uma espécie de guia para auxiliar micro e pequenos empresários que correm o risco de irem à falência diante deste novo cenário. Eles devem inicialmente fazer o cadastro em www.ajudeopequeno.com.br, onde haverá um filtro, feito por especialistas, para saber se realmente há risco de quebra por parte da empresa, enquanto durar o surto do coronavírus. “O Sebrae é uma das bases usadas para esta análise”, diz Barbosa.

Wesley Barbosa, idealizador da plataforma “Ajude o Pequeno”

Os participantes também vão dispor de um programa on-line de capacitação na plataforma, que vai disponibilizar materiais que vão ajudar os empreendedores a manterem seus negócios vivos em tempos de crise. Entre os temas abordados, estão Como Montar um Delivery, Higienização de Produtos, Imunização, Estratégias de Vendas no Ambiente Digital, Planejamento Financeiro e Gestão de Crises. “Faremos todo o gerenciamento da plataforma, que funcionará como um marketplace. “O empreendedor precisa apenas fotografar seus produtos e colocar preço”, diz.
Segundo Barbosa, o “Ajude o Pequeno” já conta com 45 profissionais voluntários e apoio de quatro plataformas de tecnologia, que dão todo o respaldo técnico aos empreendedores. “Mas outros podem ajudar, gravando uma videoaula, por exemplo. Tudo é válido para ajudar essas empresas”, afirma. 

O idealizador da plataforma lembra que, no Brasil, cerca de 54% dos empregos são mantidos por pequenas e médias empresas, o que corresponde a 44% da massa salarial do país, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego. Tendo em vista a importância das pequenas empresas no cenário econômico nacional, é imprescindível dar suporte e fortalecer esses micro e pequenos empresários”, finaliza.    

 

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade