Para salvar micro e pequenas empresas

25 de março de 2020

Escrito por: Claudinei Nascimento

Grupo de empreendedores lança plataforma gratuita para empreendedores divulgarem produtos e serviços.

 

Preocupados com o rumo da economia, diante da pandemia do coronavírus, um grupo de empreendedores arregaçou as mangas para lançar um projeto que possa ajudar micros e pequenas empresas a atravessar este momento difícil. Assim nasceu a plataforma “Ajude o Pequeno”, que, no primeiro dia de lançamento, em 23 de março, já teve mais de 1.000 empresas cadastradas.

Idealizado pelo especialista em neurociência, Wesley Barbosa, o projeto surge como uma espécie de guia para auxiliar micro e pequenos empresários que correm o risco de irem à falência diante deste novo cenário. Eles devem inicialmente fazer o cadastro em www.ajudeopequeno.com.br, onde haverá um filtro, feito por especialistas, para saber se realmente há risco de quebra por parte da empresa, enquanto durar o surto do coronavírus. “O Sebrae é uma das bases usadas para esta análise”, diz Barbosa.

Wesley Barbosa, idealizador da plataforma “Ajude o Pequeno”

Os participantes também vão dispor de um programa on-line de capacitação na plataforma, que vai disponibilizar materiais que vão ajudar os empreendedores a manterem seus negócios vivos em tempos de crise. Entre os temas abordados, estão Como Montar um Delivery, Higienização de Produtos, Imunização, Estratégias de Vendas no Ambiente Digital, Planejamento Financeiro e Gestão de Crises. “Faremos todo o gerenciamento da plataforma, que funcionará como um marketplace. “O empreendedor precisa apenas fotografar seus produtos e colocar preço”, diz.
Segundo Barbosa, o “Ajude o Pequeno” já conta com 45 profissionais voluntários e apoio de quatro plataformas de tecnologia, que dão todo o respaldo técnico aos empreendedores. “Mas outros podem ajudar, gravando uma videoaula, por exemplo. Tudo é válido para ajudar essas empresas”, afirma. 

O idealizador da plataforma lembra que, no Brasil, cerca de 54% dos empregos são mantidos por pequenas e médias empresas, o que corresponde a 44% da massa salarial do país, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego. Tendo em vista a importância das pequenas empresas no cenário econômico nacional, é imprescindível dar suporte e fortalecer esses micro e pequenos empresários”, finaliza.    

 

 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias