5 coisas que todo Microempreendedor Individual deveria saber

12 de agosto de 2021

Escrito por: Gestão Portal o Amarelinho

O Microempreendedor Individual (MEI) é a modalidade simplificada que permite formalizar pequenos negócios. Nesse sentido, é uma ótima alternativa para os trabalhadores autônomos ou novos empreendedores que possuem pouco dinheiro para investimento inicial e que concede diversos benefícios previdenciários. Hoje, o Brasil conta com mais de 10 milhões de microempreendedores individuais. Mas para isso é necessário Para se registrar como MEI, o empreendedor deve atender às seguintes condições:

 

  • Faturamento bruto anual não ultrapassa R $ 81.000,00;
  • Não pode ser sócio, administrador ou proprietário de outra empresa;
  • Não pode ter mais de um funcionário;
  • O tipo de negócio deve ser listado na tabela à lista de atividades permitidas pelo regime.

 

Antes de tudo, tire suas dúvidas e confira abaixo informações que podem livrar todo MEI de algumas dores de cabeça.

 

Todo Microempreendedor Individual deve estar atento a essas cinco coisas

Declaração anual de faturamento

Todo MEI tem a obrigação de entregar a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-SIMEI) até o dia 31 de maio do ano seguinte ao de apuração. É por meio dela que o profissional fornece informações sobre o faturamento obtido no decorrer do último ano de exercício. Além disso, ela deve ser feita exclusivamente pela internet pelo Portal do Empreendedor e é gratuita. 

 

Em caso de atraso, o MEI fica sujeito ao pagamento de multa, no valor mínimo de R$ 50 ou de 2% ao mês-calendário ou fração, incidentes sobre o montante dos tributos decorrentes das informações prestadas na DASN-SIMEI. Sem o envio do DASN-SIMEI, o microempreendedor individual fica impossibilitado de gerar o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) mensal, o que pode levar ao cancelamento do MEI.

 

Além da entrega do DASN-SIMEI, o MEI deve entregar a Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física. Desse modo, se os rendimentos tributáveis recebidos foram acima de R$ 28.559,70 no ano anterior (cerca de R$ 2.380 por mês), o microempreendedor individual é obrigado a declarar também o IRPF.

 

Emissão de nota fiscal

O MEI deve emitir a nota fiscal sempre que prestar serviço para empresas, ou pessoas jurídicas, de qualquer porte. No caso de serviços prestados diretamente a pessoas físicas, a emissão da nota fiscal não é necessária. 

 

Número de funcionários permitido

O MEI pode contratar até um empregado que terá remuneração de um salário mínimo ou piso salarial da categoria, que pode ser consultado no portal do Ministério do Trabalho e Emprego.

 

Contudo, o funcionário MEI também terá os mesmos direitos e benefícios de um trabalhador que atua em uma empresa tradicional. Saiba mais.

 

Há direito à licença maternidade?

Sim. Para conseguir o direito é preciso acessar a Central de Atendimento 135 ou pelo site da Previdência Social e agendar o atendimento. Portanto, o pagamento será feito diretamente pelo INSS e a contribuição durante o recebimento deste benefício será automaticamente descontada. Desse modo, o benefício tem valor em casos como adoção e pode valer inclusive para microempreendedores do sexo masculino.

 

Aposentadoria para Microempreendedor Individual

O MEI tem direito a um salário mínimo por idade ou invalidez como aposentadoria.

Portanto, caso o profissional exerça outro tipo de atividade e contribua para Previdência Social em ambas as funções, este valor poderá ser maior. Dessa maneira, se já contribuía antes de se formalizar como MEI, esse tempo é considerado para a concessão do benefício. Saiba mais.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre

Outros conteúdos que você pode gostar