É motoboy? Veja como evitar acidentes

12 de agosto de 2021

Escrito por: Gestão Portal o Amarelinho

As motocicletas, ou simplesmente motos, se tornaram um dos meios de transporte mais utilizados nos últimos anos. Os motivos são diversos: versatilidade, economia de combustível e baixos custos de manutenção e aquisição são alguns deles. No entanto, o lado positivo desse crescimento foi ofuscado pelo aumento também das taxas de acidentes de trânsito envolvendo as motos. 

 

No estado de SP, as mortes de motoboys em acidentes cresceram 54% em 2020. Só na capital paulista, o índice registrou aumento de 45%.

 

Segundo Marcos Fermanian, presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas (Abraciclo), esses números podem estar relacionados ao aumento do número de profissionais na área. De acordo com Fermanian, a crise do coronavírus fez com que muitas pessoas que perderam seus empregos migrassem para a área de entregas e logística.

Vale ressaltar que a maioria desses acidentes é gerada pelo desrespeito às regras de trânsito e o não uso ou uso inadequado dos equipamentos de proteção. Nesse sentido, o governo de São Paulo lançou em setembro de 2020, o programa “Motofretista Seguro”, que propõe a liberação de crédito aos entregadores de até R$ 8,1 mil para a compra de novas motocicletas e até R$ 3 mil para compra de equipamentos de segurança.

 

Medidas para evitar acidentes de trânsito

Não use o celular 

O uso do celular já é uma ferramenta de trabalho dos motoboys. Acoplado em um suporte no guidão, serve como GPS e forma de comunicação com clientes. Porém, ficar distraído por apenas um segundo já é o suficiente para causar um grave acidente de trânsito. Uma portaria do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) permite o manuseio do celular apenas quando a moto estiver estacionada. A utilização em movimento, mesmo em breves paradas como nos semáforos, é proibida. Quem for flagrado comete infração grave, é multado em R$ 195 e perde cinco pontos na carteira de habilitação.

 

Utilize sempre o capacete

O uso do capacete é obrigatório por lei, e aqueles que não usarem são passíveis de altas multas. Sem ele, você tem o dobro de probabilidade de sofrer uma lesão cerebral traumática em um acidente. Substitua o capacete da motocicleta regularmente (como regra geral, a cada cinco anos) ou após uma colisão, e opte por cores claras. Os especialistas dizem que ter um capacete não garante totalmente que você sairá ileso, mas reduz exponencialmente o risco de perder a vida.

 

Não esqueça das roupas visíveis

Muitos acidentes ocorrem porque o motorista de outro veículo não enxerga o motociclista. Para evitar isso, é melhor se equipar com jaquetas, botas, luvas e colete retrorrefletivo. Utilize o farol ligado durante o dia ou à noite e dirija na parte da pista que deixa você mais visível para os motoristas. Se não tiver certeza de que eles estão te vendo, buzine. 

 

Faça cursos de segurança

No Ed+ você encontra um curso gratuito básico de Segurança para Entregadores, Motoboys e Motogirls. Desenvolvido com base em pesquisas pessoais e tendências, você tem acesso a videoaula, material de apoio, espaço para tirar as suas dúvidas e um quiz para testar os seus conhecimentos. No final, você recebe um certificado para download e garante o selo do curso no seu perfil cadastrado aqui no Amarelinho. Não perca mais tempo. Faça o seu cadastro e aproveite!

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre , ,

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias