Quando não mencionar um emprego no currículo?

Gestão Portal o Amarelinho

, Empregos

O currículo é o melhor lugar para colocar todos os seus trabalhos e conquistas, certo? Nem sempre. Você não precisa necessariamente listar todos os empregos que teve nele. Na verdade, se você já está no mercado de trabalho há um tempo considerável, muitos especialistas aconselham listar apenas aqueles mais recentes ou incluir apenas os cargos relevantes para o emprego ao qual está se candidatando. 

Dependendo do tipo de trabalho, do setor de atividade ou do tipo de empresa, você pode comentar estas experiências durante a entrevista e não no currículo. Normalmente elas ajudam a completar o seu perfil para o recrutador, pois são tarefas que também proporcionam conhecimento e experiência, às vezes até mais do que um trabalho mais relacionado. Mas como saber quais são relevantes para incluir no currículo ?

 

Emprego no currículo: quais deixar de fora?

 

Para determinar quais trabalhos do seu passado deixar de seu currículo, considere as seguintes perguntas:

Este emprego é relevante para o qual estou me candidatando atualmente ou para a carreira que desejo seguir?

Se eu remover este emprego de meu currículo, isso criará uma lacuna perceptível em meu histórico que não vou conseguir explicar?

Agora, se você é estudante ou recém-formado, deve incluir qualquer estágio ou trabalho de meio período, seja relacionado à sua carreira ou não. Isso porque eles fornecem habilidades valiosas que os empregadores desejam dos candidatos a empregos iniciantes. Portanto, quando você não tiver experiência, certifique- se de incluí-los para mostrar que você tem alguma experiência profissional. 

 

E os trabalhos sem carteira assinada?

 

Empregos sem registro, como bicos em obras e serviços para familiares ou amigos, por exemplo, podem ser colocados no currículo, assim como os que fazem serviços como autônomos. Entretanto, não se deve mencionar que os empregos não tiveram registro em carteira. Caso o recrutador questione, é possível esclarecer o ocorrido sem grandes problemas, uma vez que essa é uma prática comum e dificilmente achará que o candidato quis ser desonesto

“Na verdade, o recrutador está ali para trabalhar e, acredite, ele quer te aprovar. Então tente fazer a sua parte e ele não terá motivos para duvidar de que você está dentro do perfil que o cliente dele precisa. Assim todos saem ganhando: você se recoloca e ele fecha uma vaga. No dia da entrevista você pode entregar o nome das pessoas que possam fornecer referências profissionais”, explica Tais Targa, especialista em recolocação e carreira.

Mas fique atento: você nunca deve omitir empregos relevantes (ou qualquer informação) de um currículo para enganar o recrutador. Mesmo que tais experiências possam colocá-lo em uma posição desfavorável e levantar questões sobre sua aptidão para o trabalho, você ainda deve incluí-las em seu currículo. Para entender mais sobre o assunto, confira o nosso texto “Mentir no currículo: entenda os riscos dessa prática” e “Foi demitido? Veja como abordar esse ponto na entrevista de emprego“.


Publicidade ba

Publicidade bpr

Publicidade bcr