INSS simplifica a concessão de benefícios e evita ida às agências

Claudinei Nascimento

, Leis trabalhistas

Orientação é para que segurado não se desloque aos postos de atendimento, uma vez que a maior parte dos funcionários do instituto está trabalhando pela modalidade home office.

 

O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) anunciou que 90 serviços serão oferecidos por meio virtual. A medida visa assegurar que as pessoas não saiam de casa, se expondo ao risco de contágio pelo coronavírus. 

Entre as medidas, os segurados não precisam fazer a perícia médica presencial. Para pedir o auxílio-doença ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC), basta enviar o atestado médico pelo aplicativo Meu INSS ou pela internet (meu.inss.gov.br). O documento será verificado por uma perícia médica federal e a proposta é, dessa forma, acelerar o processo de análise, evitando o deslocamento dos segurados para uma agência. Quem já fez o requerimento, anteriormente à medida, também está orientado a enviar o atestado, assim como os segurados que venham contrair o coronavírus 

Outra ação do INSS é a suspensão de prova de vida pelos próximos meses. Neste período, aposentados, mesmo sem realizar o procedimento, não terão seus pagamentos bloqueados.  

Com as medidas adotadas, as agências estarão fechadas e um servidor estará de plantão, pelo telefone 135, para esclarecer eventuais dúvidas sobre o meu INSS. Também serão disponibilizados para os segurados os telefones das agências para que entrem em contato. O INSS espera que, nos próximos dias, grande parte dos servidores já estejam trabalhando de forma remota, para agilizar a análise de todos os benefícios solicitados on-line.   

 

Seguro-desemprego

Outra mudança que mexe com a vida do trabalhador é a seguinte: os trabalhadores que ganham até dois salários mínimos e tiverem redução de salário e de jornada por causa da crise receberão a antecipação de parte do seguro-desemprego. “É uma decisão importante, que permite ao trabalhador administrar sua renda  durante esse período de turbulência”, diz o vice-presidente executivo da Sociedade Brasileira de Previdência Social, André Luiz Moro Bittencourt. 

Para o especialista, as medidas são necessárias em decorrência do avanço do coronavírus. Trata-se, segundo ele, de uma situação que pede ações emergenciais que reduzam a possibilidade e propagação do vírus. “Por meio do Meu INSS, é possível realizar cadastro, enviar documentos, agendar benefícios. O objetivo é incentivar as pessoas a usar o telefone 135, site ou o aplicativo Meu INSS, em vez de comparecer às agências. Tudo para evitar a circulação de segurados, principalmente os que estão nos grupos de risco”, explica.  

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade