A redação tem um grande peso na nota final do ENEM

Claudinei Nascimento

, Cursos & Educação

É importante o candidato colocar como obrigação semanal a preparação de textos nos moldes solicitados pela prova.

 

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é um grande desafio para quem quer entrar para uma faculdade de ampla concorrência de todo o País. Como qualquer atividade, escrever bem requer uma boa dose de prática diária. Por este motivo, a coordenadora de redação do Curso Poliedro, Gabriela de Araújo Carvalho, recomenda que o candidato produza um texto dissertativo-argumentativo nos moldes exigidos no exame pelo menos uma vez por semana.  

Para Gabriela, dominar técnicas de escrita e conseguir uma boa apresentação do tema e de argumentos é fator-chave para ter um texto exemplar. “É essencial praticar com as redações de temas solicitados nos anos anteriores, com a finalidade de conhecer o perfil da prova e estar ainda mais preparado”, afirma. 

Segundo a coordenadora, é preciso estar bem informado em relação aos assuntos da atualidade e às visões críticas sobre os acontecimentos mais recentes. Temas relacionados às questões culturais, memória e cidadania têm chances de aparecer, bem como assuntos de ecologia, sustentabilidade e energias renováveis. 

Gabriela Carvalho, coordenadora de redação do Poliedro, recomenda estar bem atualizado.

Gabriela explica que a base é sempre a Declaração Universal dos Direitos Humanos e o uso racional dos recursos ambientais para se pensar em um futuro mais respeitoso e digno.  

A redação do ENEM exige que o candidato domine a Língua Portuguesa formal. Por isso, é importante saber diferenciar os registros orais dos escritos. “Acertar em acentuação, pontuação e concordância é fator decisivo para não perder pontos e obter uma boa nota. Desta forma, esteja atento às correções feitas por professores em suas redações, estude as regras gramaticais e tente não errar no próximo texto”, recomenda Gabriela. 

Uma das competências avaliadas no ENEM é a proposta de intervenção. Sozinha, ela vale até 200 pontos na média geral da dissertação-argumentativa. O candidato deve refletir e argumentar sobre o tema apresentado, sugerindo uma solução benéfica para a sociedade. E esses argumentos, segundo Gabriela, não podem ser superficiais. O estudante deve usar elementos externos no texto. “Utilizar citações da música e literatura nacional pode ajudar o estudante a fazer uma analogia ao tema e elaborar uma boa argumentação”, sugere a coordenadora. 

Mais do que a preocupação com o tema da dissertação, o estudante deve se empenhar em organizar sua produção e planejar o texto. Neste sentido, treinar o tempo que será destinado à redação no contexto da prova é fundamental. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade