A redação tem um grande peso na nota final do ENEM

21 de outubro de 2019

Escrito por: Claudinei Nascimento

É importante o candidato colocar como obrigação semanal a preparação de textos nos moldes solicitados pela prova.

 

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é um grande desafio para quem quer entrar para uma faculdade de ampla concorrência de todo o País. Como qualquer atividade, escrever bem requer uma boa dose de prática diária. Por este motivo, a coordenadora de redação do Curso Poliedro, Gabriela de Araújo Carvalho, recomenda que o candidato produza um texto dissertativo-argumentativo nos moldes exigidos no exame pelo menos uma vez por semana.  

Para Gabriela, dominar técnicas de escrita e conseguir uma boa apresentação do tema e de argumentos é fator-chave para ter um texto exemplar. “É essencial praticar com as redações de temas solicitados nos anos anteriores, com a finalidade de conhecer o perfil da prova e estar ainda mais preparado”, afirma. 

Segundo a coordenadora, é preciso estar bem informado em relação aos assuntos da atualidade e às visões críticas sobre os acontecimentos mais recentes. Temas relacionados às questões culturais, memória e cidadania têm chances de aparecer, bem como assuntos de ecologia, sustentabilidade e energias renováveis. 

Gabriela Carvalho, coordenadora de redação do Poliedro, recomenda estar bem atualizado.

Gabriela explica que a base é sempre a Declaração Universal dos Direitos Humanos e o uso racional dos recursos ambientais para se pensar em um futuro mais respeitoso e digno.  

A redação do ENEM exige que o candidato domine a Língua Portuguesa formal. Por isso, é importante saber diferenciar os registros orais dos escritos. “Acertar em acentuação, pontuação e concordância é fator decisivo para não perder pontos e obter uma boa nota. Desta forma, esteja atento às correções feitas por professores em suas redações, estude as regras gramaticais e tente não errar no próximo texto”, recomenda Gabriela. 

Uma das competências avaliadas no ENEM é a proposta de intervenção. Sozinha, ela vale até 200 pontos na média geral da dissertação-argumentativa. O candidato deve refletir e argumentar sobre o tema apresentado, sugerindo uma solução benéfica para a sociedade. E esses argumentos, segundo Gabriela, não podem ser superficiais. O estudante deve usar elementos externos no texto. “Utilizar citações da música e literatura nacional pode ajudar o estudante a fazer uma analogia ao tema e elaborar uma boa argumentação”, sugere a coordenadora. 

Mais do que a preocupação com o tema da dissertação, o estudante deve se empenhar em organizar sua produção e planejar o texto. Neste sentido, treinar o tempo que será destinado à redação no contexto da prova é fundamental. 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias