Google disponibiliza bolsas para o estudo em tecnologia

8 de julho de 2022

Escrito por: Gestão Portal o Amarelinho

O investimento no estudo em tecnologia pode ser a chave para uma carreira segura e bem consolidada. Mesmo em meio a um cenário de incertezas, faltam profissionais qualificados para essa área. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), somente em 2021 esse setor gerou 122 mil postos de trabalho.

Mesmo assim, segundo a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom), será necessária a capacitação de estudo em tecnologia para cerca de 500 mil trabalhadores. Só assim a demanda  crescente de vagas até 2025 será atendida.

Iniciativa

Em virtude disso, o Google anunciou uma parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) para qualificar profissionais nos próximos quatro anos. Então, já é possível se inscrever para 30 mil bolsas de estudos iniciais em quatro áreas de formação: UX Design, Gerenciamento de Projetos, Suporte em TI e Análise de Dados.

Para participar do programa, é necessário ter no mínimo 16 anos e estar cursando ou ter concluído os níveis médio, técnico ou superior. Apesar de não ser exigida experiência nem conhecimento prévio das áreas, está previsto um processo seletivo para avaliação de raciocínio lógico e habilidade com a Matemática, bastante requisitada no setor de TI.

Sobre os cursos de estudo em tecnologia

Os cursos são online, têm 200 horas de duração e certificação profissional Google. Os selecionados devem iniciar as aulas em agosto e finalizá-las no período máximo de seis meses. 

De acordo com Luiz Gustavo Coppola, superintendente do CIEE One, o propósito é não só capacitar os participantes, mas inseri-los efetivamente no mercado de trabalho. “As áreas de formação estão ligadas às profissões de início de carreira em Tecnologia, mas certamente possibilita empregabilidade, autonomia, renda e estabilidade”.

Diferencial

Segundo Coppola, haverá ainda um monitoramento dos alunos durante toda a jornada de aprendizado, no intuito de garantir a permanência deles no curso. “No final do ano, esses 30 mil participantes farão parte de um banco de dados. Eles serão encaminhados tanto para vagas de estágio quanto para trabalhos vinculados à CLT, ou ainda como autônomos ou prestadores de serviços”.

Remuneração e flexibilidade

E atendendo a uma lógica de mercado marcado pela falta de profissionais qualificados, aqueles que estão atuando no segmento são valorizados, o que reflete em boas remunerações. 

Para os profissionais que possuem estudo em tecnologia, o salário inicial costuma ser de 2 mil reais para estágios. Já para profissionais plenos, variam entre 3 a 6 mil reais por mês.

“Além disso, trata-se de uma carreira estável, que têm permitido, inclusive, a flexibilidade do home office”, destaca Coppola. 

As inscrições devem ser feitas pelo site https://portal.ciee.org.br/para-voce/google-ciee/

Onde encontrar outras dicas de cursos

Por fim, você que quer se manter atualizado com outras dicas, como o estudo em tecnologia, fique atento ao blog do Amarelinho. Na página Cursos & Educação, os profissionais conseguem visualizar cursos das mais diversas áreas, que podem auxiliar na carreira profissional. Em sua maioria são cursos gratuitos e online. Fique atento e boa sorte!

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre ,

Outros conteúdos que você pode gostar