Teste técnico em processo seletivo: certo ou errado?

Gestão Portal o Amarelinho

, Empregos

Muitos candidatos ficam preocupados quando, além de enviar o currículo, precisam também fazer um teste técnico. Afinal, é mais uma etapa de avaliação e, consequentemente, mais ansiedade. O fato é que os testes estão cada vez mais comuns, uma vez que são ferramentas adicionais para a tomada de decisões no contexto de um processo de contratação. Desenvolvedor, designer ou mesmo especialistas em marketing são apenas algumas das áreas nas quais é quase certo que o candidato passará por essa etapa. Já vamos adiantar que você não deve ter medo dessa etapa. Mas para que eles realmente servem?

Dito de forma simples, é por meio dele que o recrutador pode testar concretamente suas qualificações técnicas. Dependendo da área, pode assumir a forma de um teste de múltipla escolha, de uma redação, de um problema a resolver ou de um estudo de caso a analisar.

 

 

Por que fazer teste técnico no recrutamento?

 

Para o recrutador, um teste técnico é uma oportunidade de coletar informações adicionais sobre a personalidade, as habilidades e conhecimentos técnicos. É a forma mais prática de avaliar se o candidato está apto a desempenhar com sucesso as funções que a vaga exige. Sendo assim, para que um teste de amostra de trabalho seja eficaz, ele deve incluir uma tarefa que seja uma amostra fiel do trabalho que será executado. 

Muitas empresas aplicam os testes como uma maneira de filtrar quais candidatos serão chamados para a entrevista de emprego. Portanto, esses testes devem ser vistos como um ponto forte, uma oportunidade de destacar qualidades e habilidades. Especialmente para pessoas tímidas que sentem dificuldade de demonstrar todo o seu potencial em uma entrevista de emprego. 

 

 

E como se dar bem nesses testes?

 

Os recrutadores dão a dica: mantenha a calma, fique relaxado e tente cumprir os aspectos que pareçam os mais importantes para a posição desejada. O importante não é saber de cor a teoria, mas sim saber como aplicá-la na prática. Daí a importância de dedicar tempo à sua área de atuação, mesmo que esteja desempregado. E lembre-se sempre de estabelecer uma boa ponte com o recrutador e demonstrar motivação para o cargo em questão.

Agora veja as vagas em destaque no Amarelinho, capriche no currículo e boa sorte! Uma delas pode ser sua!


Publicidade

Publicidade

Publicidade