Três passos para se destacar no mercado de trabalho

Com a competitividade no mercado de trabalho, tentamos nos destacar, mas nem sempre é fácil. Muitos podem pensar que, para isso, é preciso combinar um currículo recheado de experiências com habilidades, cursos, idiomas. Sem dúvida, todo esse conjunto garante bons pontos no mercado de trabalho. Porém é necessário ir além. Hoje, um bom número de recrutadores procuram perfis atípicos. Para eles, diplomas e certificados não são necessariamente um critério absoluto no recrutamento de um candidato. Nesse sentido, a diferença pode estar nas habilidades comportamentais. “A chave para a realização pessoal e profissional é o autoconhecimento, que é adquirido por meio de uma observação profunda de si. O problema é quando a pessoa coloca o foco apenas no profissional. Você pode ser bem-sucedido, mas, se não trabalhar o lado emocional, nunca vai desfrutar das coisas que gosta”, explica Stéphanie Brasil, Life & Executive Coach pela Sociedade Latino-Americana de Coaching (SLAC)

 

Três passos que podem garantir um lugar no mercado de trabalho

 

1. Vá além do inglês e espanhol nos idiomas

Em um mundo cada vez mais hiperconectado, é óbvio que falar línguas estrangeiras é uma enorme vantagem e uma habilidade excepcional a ser mencionada no seu currículo. Embora o conhecimento de inglês seja uma vantagem, conhecer outros idiomas pode realmente ajudar você a se destacar. Para se diferenciar dos outros candidatos, considere aprender um idioma asiático, por exemplo. Lógico, você não precisa ser fluente no idioma, mas só de demonstrar a curiosidade e disciplina para tentar aprender o básico, já contará pontos com o recrutador.

 

2. Faça trabalho voluntário

O voluntariado é bom não só para o seu currículo, mas também para o seu desenvolvimento pessoal. De fato, ser uma pessoa que gosta de ajudar os outros é um grande diferencial. Mesmo que sua experiência como voluntário não tenha nada a ver com sua área profissional, ela será benéfica. A saber, as pessoas com quem você dividirá essa experiência se tornarão referências para um futuro empregador. Além disso, eles podem enxergar em você uma pessoa capaz de se adaptar e integrar rapidamente à cultura da empresa.

 

3. Proatividade é a palavra da vez

Seja para desenvolver uma carreira existente ou iniciar uma a partir do zero, é essencial adotar uma abordagem proativa. Atualmente, a palavra é usada em um sentido mais amplo, por exemplo, para falar sobre alguém que consegue antecipar determinados eventos no contexto profissional.  Em se tratando de uma entrevista de emprego, por exemplo, um candidato proativo se aprofundará nos assuntos, buscando as informações necessárias, em vez de responder apenas “sim” ou “não”.

 

Lembre-se:  as empresas não estão apenas procurando o melhor candidato, mas também alguém com quem gostariam de trabalhar todos os dias. Então, sinta-se livre para mostrar traços mais interessantes da sua personalidade. Pode ser um hobby (fotografia, por exemplo), ou até mesmo um talento como cozinhar, ou tocar um instrumento. Assim, será muito mais fácil lembrar de você. 

 

Quer colocar todas as dicas que falamos aqui em prática? Então veja as vagas que estão abertas e boa sorte!


Publicidade

Publicidade

Publicidade