Servidores criticam fala de ministro

Claudinei Nascimento

, Empregos

Outra declaração do ministro Paulo Guedes havia causado desconforto para a categoria dos servidores públicos, chamados de “parasitas”. Para justificar a necessidade da reforma administrativa, ele disse que os estados gastam  90% da receita toda com salário, além da obrigação de conceder aumento da remuneração, que chega a 50% acima da inflação.

Lineu Mazani, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de SP

Para Lineu Mazani, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos dos Estado de São Paulo, a colocação do ministro é intrigante e, por trás dela, há uma intenção nefasta de levar ao povo a impressão de que os servidores são os grandes culpados pelo caos em áreas como Saúde, Educação e Segurança.
Segundo ele, a maioria dos servidores não tem reajustes salariais nem para cobrir os índices inflacionários. “Conheço uma profissional que atua há 23 anos no Hospital das Clínicas, trabalha seis horas diárias, com remuneração de R$ 1.300,00. O governo quer desmontar o serviço público, entregando, se possível, para organizações sociais, administradas por seus apadrinhados políticos.”

 

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade