Abertura de novas empresas bate recorde

Kazuhiro Kurita

, Empregos

Fernanda Monnerat diz que a economia em baixa e alta taxa de desemprego levam pessoas a abrirem empreendimentos por necessidade de renda.

O Brasil fechou 2018 com 2.534.785 novas empresas formalizadas e bateu recorde histórico desde o início da série em 2010, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. Na comparação com 2017, o aumento foi de 15,1%. Do número total de novos empreendimentos no ano passado, os MEIs (Microempreendedores Individuais) são a maioria (81,4%).

Segundo os economistas da Serasa Experian, a fraca recuperação da economia, o reflexo negativo na reversão da taxa de desemprego e na retomada da criação de novas vagas formais de trabalho levaram muitas pessoas a buscarem um negócio próprio como alternativa para geração de renda. Para a diretora de Micro, Pequenas e Médias Empresas da Serasa Experian, Fernanda Monnerat, o empreendedorismo por necessidade realmente aparece como um fator relevante. “A grande representatividade de MEIs e os segmentos que lideraram a abertura mostram que têm muitas pessoas investindo em atividades com produtos e serviços de maior aceitação e consumo no dia a dia, o que demonstra mais a necessidade do que oportunidade”, explica

Entre os empreendimentos abertos de janeiro a dezembro do ano passado, os Serviços de Alimentação predominaram. Nas posições seguintes, figuram os Serviços de Higiene e Embelezamento Pessoal, Reparos e Manutenções de Prédios e Instalações Elétricas e Comércio de Confecções em Geral.


Publicidade

Publicidade

Publicidade