Mais dinheiro na conta do FGTS do trabalhador em agosto

3 de setembro de 2021

Escrito por: Gestão Portal o Amarelinho

Uma boa notícia em meio a tempos tão difíceis por conta da pandemia. No dia 17 de agosto, o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovou a distribuição de R$ 8,13 bilhões, o que deve beneficiar mais de 88 milhões de trabalhadores brasileiros.

 

Os valores serão creditados ainda neste mês de agosto pela Caixa Econômica Federal (CEF) e distribuídos proporcionalmente ao saldo existente em 31 de dezembro de 2020 em contas vinculadas ao FGTS.

Como conferir o valor do FGTS

Para saber quanto tem a receber, o trabalhador deve multiplicar o valor do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço em conta no último dia do ano passado por 0,01863517. Na prática, é o seguinte: a cada R$ 100,00, o rendimento será de R$ 1,86.

O trabalhador poderá consultar o valor do crédito no extrato de sua conta vinculada das seguintes formas: por meio do aplicativo FGTS, no site fgts.caixa.gov.br ou no Internet Banking Caixa (para quem já é cliente da Caixa).

 

Quem sacou o FGTS após 31 de dezembro de 2020 não deixa de ter direito ao rendimento. Quem já fez o saque antes vai receber o dinheiro proporcionalmente ao que tinha na conta nesta data específica.

 

Os valores passam a compor o saldo do trabalhador, mas não poderão ser retirados imediatamente. As regras para o saque continuam sendo as que envolvem morte, doenças graves, compra da casa própria, demissão sem justa causa, aposentadoria, saque- aniversário e término de contrato por prazo determinado, entre outras modalidades.

Rentabilidade

Por lei, o FGTS tem rendimento de 3% ao ano. Com a distribuição do lucro, ele deverá apresentar uma rentabilidade de 4,92%, pouco acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi de 4,52% em 2020. O ganho é mais relevante em relação à poupança, que rendeu apenas 2,11% no ano passado. Outro diferencial é que, neste ano, o Conselho destinou 96% do lucro líquido total do fundo para os trabalhadores. Em 2017 e 2018, este índice era fixado em 50% dos lucros. Em 2019, os R$ 7,5 bilhões distribuídos equivaleram a 66,2% do lucro.

 

Com essas medidas, o Conselho pretende estimular que a população mantenha os recursos nas contas vinculadas do FGTS. O fundo está vigente desde 1 de janeiro de 1967 e foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho. 

Autor: Claudinei Nascimento

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias