Aumenta teto de renda para requerer benefício

24 de março de 2020

Escrito por: Claudinei Nascimento

A renda por pessoa da família para se ter acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) subiu de
um quarto de salário mínimo (R$ 261,25) para meio salário (R$ 522,50). A decisão foi tomada pelo Congresso em sessão ocorrida no dia 11 de março. Na ocasião, 45 senadores e 302 deputados derrubaram veto do presidente Jair Bolsonaro, que não queria aumentar o teto de remuneração para concessão da BPC, sob a alegação de que a medida criaria despesas obrigatórias para o governo, impactando o orçamentário federal em cerca de R$ 60 bilhões anuais. 

O benefício, no valor de um salário mínimo, é pago a idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência, sem limite de faixa etária, que comprovadamente não podem se manter sozinhos nem ter o sustento garantido pela família. Com a elevação desse limite, mais brasileiros serão contemplados. 

Para a derrubada do veto, senadores, como Eliziane Gama (Cidadania-MA), justificaram que ele, se fosse mantido, agravaria ainda mais a situação de pessoas em extrema pobreza. “Quando propôs o veto, Bolsonaro estava mandando um recado à população que quem ganha a partir de R$ 261,25 tem condições de se manter. Este veto é um crime contra a população excluída”, disse.

Mara Gabrilli (PSDB-SP) complementou. “O projeto beneficia pessoas que vivem na miséria. Por meio da ampliação da renda, a gente aquece a economia e dá mais oportunidade para essas  famílias.” 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias