Aumenta o número de trabalho escravo

6 de novembro de 2018

Escrito por: Kazuhiro Kurita

Auditores-fiscais do Ministério do Trabalho resgataram 1.246 trabalhadores em condições parecidas às de escravo.

O número foi registrado de janeiro a outubro deste ano, com 869 casos no meio urbano e 377 no campo. Isso significa quase o dobro de 2017, quando foram resgatados 645 empregados em situação degradante. Minas Gerais continua sendo o estado com o maior número de trabalhadores em situação análoga à de escravidão, seguido do Pará e Mato Grosso.

Durante as operações realizadas em 159 estabelecimentos foi pago R$ 1,7 milhão em verbas rescisórias aos resgatados. O chefe da divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae), Maurício Krepsky, diz que o aumento do número de trabalhadores encontrados em situação análoga à escravidão está ligado ao planejamento eficiente das ações de combate a essa prática ilegal. “Foi dada prioridade ao planejamento das ações com o objetivo de determinar espaço e tempo precisos para flagrar os crimes”, afirma.

As informações sobre o combate ao trabalho análogo estão no Radar do Trabalho Escravo, da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT). Trata-se de uma ferramenta de consulta pública aos resultados da inspeção do trabalho no Brasil, que pode ser acessada no link https://sit.trabalho.gov.br/radar/.

O Radar possui também informações sobre o combate à informalidade, sonegação de FGTS, inclusão de aprendizes e pessoas com deficiência no mercado, acidentes de trabalho e ações fiscais de prevenção a acidentes e doenças, autos de infração lavrados pelos auditores-fiscais e política pública de combate ao trabalho escravo. Por meio dele, é possível qualquer cidadão ter acesso às informações de toda a história do combate ao trabalho escravo no Brasil desde 1995 e de outras ações desenvolvidas pela Secretaria de Inspeção do Trabalho.

As denúncias de trabalho análogo ao de escravo podem ser feitas nas unidades do Ministério do Trabalho em todo País e também por meio do Disque 100.

aumenta o trabalho escravo
Condições de trabalho (Foto: Divugação/Sinait)

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias