MEC abre 40 mil vagas em curso para professores de alfabetização

É professor de alfabetização e busca oportunidades de qualificação gratuita? Então essa é a sua chance. O Ministério da Educação (MEC) está ofertando 40 mil vagas para curso a distância com duração total de 160 horas.

O curso Alfabetização Baseada na Ciência (ABC) deverá ser acessado no Ambiente Virtual de Aprendizagem do MEC (Avamec). O conteúdo abrange noções fundamentais de alfabetização, de literacia emergente, da aprendizagem da leitura e escrita e das dificuldades desse processo. A saber, os professores poderão assistir a vídeos, baixar os materiais de leitura e preparar as tarefas de estudo. 

Em nota, o MEC informou que “o curso é composto por um manual teórico, de 24 capítulos, elaborado pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, e um Programa de Intervenção Prático, desenvolvido pelo Centro de Investigação e Intervenção na Leitura do Instituto Politécnico do Porto. A Universidade Aberta de Portugal ficou responsável por gravar as videoaulas e produzir as legendas para o português do Brasil”.

Ainda no começo do ano, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do MEC, firmou uma parceria com instituições portuguesas. A saber, tanto a Universidade do Porto quanto o Instituto Politécnico do Porto licenciaram o governo brasileiro a usar o material na capacitação dos docentes. Dessa forma, o curso a distância surge como uma oportunidade e solução para a qualificação durante o período de distanciamento social. 

 

Capacitação presencial em Portugal

Além do curso online e gratuito, os professores brasileiros também poderão participar de capacitação presencial em Portugal. Ademais, a Capes deverá abrir editais para esses cursos nos próximos dois anos.

“A iniciativa do MEC é lançar as sementes para que num futuro próximo, talvez não tão próximo, mas a médio prazo, as nossas universidades estejam recebendo jovens no mínimo alfabetizados”, explicou o ministro da Educação, Milton Ribeiro. A expectativa é que a formação dos professores reflita na qualidade da alfabetização dos alunos e se mantenha durante toda a vida escolar.

Não deixe passar essa oportunidade e confira também os nossos outros textos sobre o assunto: “Não fique parado! Invista em cursos online” e “Habilidades de trabalho para o mundo pós-coronavírus”.


Publicidade

Publicidade

Publicidade