Universidade virtual pública oferece mais de 16 mil vagas

Claudinei Nascimento

, Cursos & Educação

Há opções para licenciatura em Letras, Matemática e Pedagogia e bacharelados em TI, Ciência de Dados e Engenharia de Computação.

 

Estudar de graça, a distância e em uma faculdade pública. Se a ideia lhe agrada, uma boa oportunidade é se inscrever para o vestibular 2020 da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp).  

São mais de 16 mil vagas distribuídas em aproximadamente 300 municípios paulistas e os candidatos podem optar pelos cursos de licenciatura (Pedagogia, Letras e Matemática) ou aos bacharelados em Tecnologia da Informação, Ciência de Dados e Engenharia de Computação. 

As inscrições devem ser feitas até 14 de novembro pelo site http://vestibular.univesp.br e a taxa de participação custa R$ 45,00. A prova será presencial e acontece em 1 de dezembro, às 13h. Podem participar todos que concluíram o ensino médio ou estejam cursando o último ano, com a conclusão prevista até o período da matrícula, em fevereiro do próximo ano.  O gabarito oficial da prova será divulgado no dia 2 de dezembro, no mesmo site.  

O presidente da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), professor Rodolfo Azevedo.

De acordo com o presidente da Univesp, professor Rodolfo Azevedo, este vestibular praticamente triplica o número de vagas oferecidas em relação ao último processo seletivo ocorrido no primeiro semestre, quando foram disponibilizadas 5.150 oportunidades. “Hoje, atendemos 31 mil alunos. Vamos nos aproximar de 50 mil, ampliando o acesso a um ensino superior gratuito e de qualidade”, diz. 

Azevedo lembra que as licenciaturas foram oferecidas, em um primeiro momento, porque a demanda pela formação de bons professores é contínua. Por sua vez, o setor de TI tem disponibilizado milhares de vagas, não preenchidas por insuficiência de profissionais para ocupá-las, o que explica as ofertas de bacharelado.  

 

Metodologia de ensino 

As aulas são realizadas em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), plataforma on-line na qual os estudantes assistem a videoaulas, acessam material didático, bibliotecas digitais e tiram dúvidas do conteúdo com tutores e facilitadores. “A cada bimestre, acontecem as provas presenciais nos polos de inscrição escolhidos no momento da candidatura”, afirma Azevedo. 

Apesar da Educação a Distância (EaD) permitir uma maior flexibilidade de horários em relação ao estudo das disciplinas, o presidente da Univesp ressalta a importância do aluno fazer todas as atividades recomendadas (parte delas ajuda a compor a nota final). “Eles também devem estabelecer uma rotina para poder acompanhar o extenso conteúdo disponibilizado no ambiente virtual de aprendizagem”, orienta.  


Publicidade

Publicidade

Publicidade