Para alcançar o sucesso é preciso estudar a empresa

Kazuhiro Kurita

, Cursos & Educação

Madalena Feliciano diz que é necessário alinhar valores para ter sucesso profissional.

Até mesmo para enviar o currículo a uma empresa é sempre bom conhecer sua cultura para ver se seus valores batem com os dela. Para isso, a internet é uma grande aliada para descobrir itens como missão, visão e valores, que são importantes quando for chamado para uma entrevista.

No processo seletivo, o candidato pode aproveitar para descobrir várias outras informações sobre a empresa, prestando atenção nas perguntas feitas pelo selecionador e pelas atividades que deverão ser realizadas. “Profissionais que mostram conhecimento anterior e interesse sobre a empresa ganham pontos positivos com o entrevistador e futuros chefes. A atenção neste momento pode garantir um bom resultado no mais para a frente”, diz Madalena Feliciano, gestora de carreira da Outliers Careers.

Ao entender melhor a cultura e o funcionamento da empresa, o profissional conseguirá identificar também seus pontos fracos e terá bons critérios para definir se aquele é mesmo o emprego que queria quando se candidatou. “Isto torna a empresa mais palpável e o profissional passa a entender de forma concreta como o processo funciona ali dentro. As características culturais impostas pela instituição combinam com as suas? Você admira as qualidades da empresa, assim como seus serviços e produtos? Se as respostas para estas perguntas forem afirmativas, o trabalhador pode estar no caminho certo”, ensina Madalena.

Agora, se não passou pelo processo seletivo para entrar, o profissional deve pesquisar no próprio mercado as informações disponíveis sobre a empresa. “Converse com colegas da área de recursos humanos, pessoas que já trabalharam ou ainda trabalham na organização e entenda quais são as características que a empresa valoriza”, comenta a especialista. No entanto, independente das informações adquiridas, é importante ter em mente de que nem tudo que é bom para uma pessoa pode ser ruim para outra. “Portanto, é recomendável não generalizar em bom ou mau, mas tentar captar as características do lugar”, finaliza Madalena.


Publicidade

Publicidade

Publicidade