Como se destacar em uma entrevista de emprego

Claudinei Nascimento

, Comportamento

Especialista em recursos humanos dá algumas orientações para quem busca aprovação nesta fase da seleção.

 

A preensão, ansiedade, nervosismo. Se você apresenta essas sensações na hora de passar por uma entrevista de emprego, tenha calma. Elas são naturais, na maioria dos casos, de acordo com Filipe Sena, especialista em recursos humanos da Gi Group Brasil, filial da multinacional de RH.  

E não há melhor caminho para lidar com essas questões, a não ser se preparando bem para esta etapa do processo seletivo, na qual o recrutador quer conhecer melhor o candidato, seus objetivos, trajetória profissional e competências, confirmando, muitas vezes, aquilo que foi disponibilizado no currículo. 

E este preparo começa antes mesmo do bate-papo com o recrutador.  A recomendação inicial de Sena é conhecer a empresa em que quer trabalhar, buscando informações na internet sobre a história da  

companhia, sua atuação e diferenciais no mercado, visão, valores, produtos e serviços oferecidos. “Assim, o candidato consegue identificar onde a organização quer chegar e como ele pode contribuir para isso”, alega o especialista. 

O especialista em recursos humanos da Gi Group Brasil, Filipe Sena

Outra dica é chegar cedo ao local, pois estar na hora marcada é fundamental. Isso inclui observar com antecedência onde a empresa está localizada, qual o melhor trajeto a ser feito, o tempo a ser gasto, tudo para reduzir a possibilidade de atraso. “Chegar em cima da hora pode deixar o candidato mais ansioso e atrapalhar no seu raciocínio e desempenho durante a conversa com o recrutador”, acrescenta Sena. 

 

Coerência
No momento da entrevista, as respostas devem ser coerentes e objetivas, de acordo com suas competências, devendo o candidato evidenciar as atividades desempenhadas e os resultados alcançados.
Como a entrevista é uma via de mão dupla, o candidato pode fazer algumas perguntas  sobre a empresa e a vaga que disputa. “Isso mostra que ele se preparou para aquela oportunidade”, explica Sena. 

Porém, em hipótese alguma, o candidato deve falar mal de empresas, colegas de trabalho, parceiros ou concorrentes, pois vai contra os códigos de conduta e ferem a ética profissional.  

Seguir essas recomendações certamente trará uma maior confiança ao candidato e aumentará as chances dele avaliar bem se a vaga e a proposta da empresa estão adequadas ao seu perfil profissional. “Essas expectativas precisam estar alinhadas antes mesmo da contratação”, defende o especialista. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade