Redes sociais devem ser usadas de forma profissional

Kazuhiro Kurita

, Comportamento

Para Celso Bazzola, o uso adequado das ferramentas pode turbinar a carreira, mas também pode provocar danos irreparáveis à imagem.

Muitas pessoas pensam nas redes sociais apenas como um instrumento para descontração. E não estão erradas, desde que tomem os devidos cuidados. No entanto, uma boa parcela mais antenada já percebeu que a utilização adequada dessas ferramentas de comunicação pode potencializar sua carreira, promovendo o crescimento profissional e o networking.

Para saber o limite, basta levar em conta que o mundo online requer cuidados parecidos aos do dia a dia em casa, no lazer ou no trabalho. O recomendável para se valorizar é dar foco adequado ao que é positivo e evitar exposições desnecessárias.

Segundo o consultor de recursos humanos Celso Bazzola, uma boa medida é ampliar os contatos com qualidade. “É interessante ter um grupo grande de amigos, mas é recomendável se preocupar mais com a qualidade do que com a quantidade. Não é preciso ir convidando todo mundo que conhece ou que é amigo do amigo”, ensina.

Outra medida é mostrar ações que tiveram sucesso, resultados de projetos que foram interessantes ou titulações alcançadas. “No entanto, é bom evitar a autopromoção exagerada, pois pode soar arrogante. E busque, com permissão prévia, marcar as pessoas que estavam envolvidas nos trabalhos, de forma elegante, porque aumenta a visibilidade”, afirma Bazzola.

Com relação às postagens, o consultor lembra que cada vez mais se multiplicam publicações vazias e, por isso, é bom se diferenciar com posts pertinentes ao campo de atuação. O consultor recomenda também não entrar em polêmicas desnecessárias, até porque não é possível conhecer o posicionamento de todos os parceiros de negócios e das empresas. “Analise os pontos positivos e negativos de uma postagem. Sei que parece chato e tira um pouco a graça, mas esta é a única forma de garantir que a publicação nas redes sociais não interferirá no lado profissional”, adverte.

As pessoas hoje têm acesso ao que você faz 24 horas e os recrutadores também pesquisam cada vez mais as redes sociais. Por isso, é importante pensar bem antes de curtir ou compartilhar uma publicação ou página. “Leia o texto atentamente para ver se não há nada nas entrelinhas. E se for curtir uma página ou participar de uma comunidade, pesquise antes e evite as que incitem o ódio ou o preconceito”, aconselha Bazzola.

As redes estão cheias de fotos de baladas, roupas de banho e bebedeiras. Essa exposição pode trazer consequências negativas para imagem de um profissional. “Todos estamos expostos e isso contará na hora de uma possível contratação”, finaliza.


Publicidade

Publicidade