A cultura pede por mudanças no mercado de trabalho

Paula Prata

, Comportamento

A cultura sempre interviu de forma direta dentro do nosso meio social em todos os aspectos. Andamos, comemos, vestimos, frequentamos lugares e agimos de acordo com a cultura que foi e é incutida dentro de nós no decorrer de nossa vida. No mercado de trabalho, não é diferente.

A cultura de vestimenta formal, comportamental e até mesmo a forma como a empresa é regida é determinada prioritariamente com a cultura comercial ou, dependendo do negócio, a cultura adquirida no decorrer da vida do responsável pela empresa.

No decorrer dos anos, temos visto que o mercado tem se adaptado para a cultura atual, onde existem pessoas tatuadas, pessoas abertamente do meio LGBT, empresas com maior abertura comportamental, horários mais flexíveis e com um regime muito menos duro do que antigamente. Empresas têm se tornado lugares onde o funcionário se sinta mais livre, aberto e tenha mais facilidade para ter um relacionamento bacana com seu chefe.

Por conta da cultura, as exigências contratuais também se alteraram no decorrer dos anos: as roupas formais foram substituídas por casuais e funcionários têm uma maior liberdade dentro do próprio escritório, principalmente em locais onde o principal quesito para entrar é o respeito.

Cada dia mais, a cultura social ajuda funcionários e empresas a se darem melhor, criando um ambiente de aceitação, liberdade e, principalmente, um local onde se sente prazer em trabalhar.


Publicidade

Publicidade

Publicidade