Consumidor brasileiro reclama da “velocidade” das marcas

Paula Prata

, Comportamento

O mundo já não é mais o mesmo, cada vez mais realizamos nossos afazeres com maior agilidade justamente pela rápida maneira com que tudo acontece. Essa realidade nos faz cobrar de forma automática a mesma rapidez das pessoas ao nosso redor e até mesmo dos serviços e produtos que utilizamos.

Uma pesquisa realizada pela Officina Sophia Minds & Hearts revela que os consumidores não estão contentes com serviços ou produtos oferecidos pelas marcas no mercado, isso porque os produtos e serviços estão ficando “rapidamente” velhos. Cerca de 92% dos entrevistados demonstraram insatisfação com a velocidade do envelhecimento e reclamaram sobre o ritmo mais lento de inovações das marcas para prover o que é necessário para atender suas necessidades.

O público, de maneira geral, acredita que as pessoas estão se beneficiando com a velocidade das transformações no comportamento, nos valores e nos relacionamentos. Por isso, exige respostas imediatas por parte das empresas. Em contraponto, a mesma pesquisa alertou que o ritmo acelerado tem colaborado para o aumento da ansiedade na população, o que não é considerável saudável.

Entre os empresários, 52% acreditam que estão trabalhando na média do mercado e 38% assumem não estar correspondendo às expectativas de seus consumidores quando se trata de inovação em seus produtos.  


Publicidade

Publicidade

Publicidade