Todas em Tech tem cursos gratuito de programação para mulheres

12 de julho de 2021

Escrito por: Gestão Portal o Amarelinho

O programa Todas em Tech está com inscrições abertas para processo seletivo. A oportunidade é voltada para mulheres que desejam ampliar os seus conhecimentos na área de programação. As interessadas devem se inscrever no site do programa até o dia 16 de julho e enviar um vídeo de até um minuto de duração.

 

Segundo a organização, o objetivo é dar a oportunidade de um futuro melhor para mulheres em situação de vulnerabilidade por meio da tecnologia. Sendo assim, a seleção vai priorizar mulheres negras e/ou trans e travestis (55% das vagas serão destinadas para mulheres negras e, no mínimo 5%, para mulheres trans e travestis). 

 

O Todas em Tech foi desenvolvido pela {reprograma}, startup social paulistana, em parceria com diversas instituições privadas. São diversos cursos oferecidos todos os anos para mulheres que enxergam no cursos uma chance de mudar de vida.

 

De fato, o número de vagas no setor da tecnologia só vem crescendo e, com isso, a demanda por profissionais qualificados também está alta.“O aumento da procura de profissionais especializados em programação, por exemplo, é muito significativo, principalmente para as iniciativas, como a {reprograma}, que formam pessoas qualificadas para a carreira na área de T.I”, comenta a economista peruana e CEO da {reprograma} Mariel Reyes Milk. 

 

Etapas do Todas em Tech

Ao todo, serão selecionadas 480 mulheres na fase inicial, que consiste em participar de oficinas especiais com duração de um dia, durante a segunda quinzena de julho. Dessas, 80 serão selecionadas para um curso regular, online e gratuito com duração de 18 semanas. 

 

O objetivo é apresentar as selecionadas ao universo de programação e desenvolvimento. Nas oficinas de front-end, elas terão uma introdução a HTML e CSS. Já nas oficinas de back-end, uma introdução sobre a lógica de programação e JavaScript.

 

Na segunda fase do Todas em Tech, 40 alunas serão encaminhadas para a turma de back-end, e 40 para a turma de front-end. Como resultado do aprendizado, elas deverão produzir uma página pessoal, que será enviada à recrutadores ou clientes, estimulando assim a entrada no mercado de tecnologia.

 

Até o término do Todas em Tech, a expectativa da {reprograma} em relação à empregabilidade é de superar os 75% de taxa de contratação em até seis meses após formadas em todas as turmas que irão lançar até dezembro de 2022.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre ,

Outros conteúdos que você pode gostar