Como organizar as informações e ter um bom currículo

Quando você quer deixar o desemprego para trás, a primeira pergunta que se faz é: como fazer um bom currículo? Qual deve ser a melhor forma de estruturar as informações? Muitos candidatos se esquecem de incluir partes importantes como dados de contato corretos. Portanto, para escrever um currículo chamativo não basta resumir da melhor forma possível a sua trajetória profissional. Existem certos  elementos que, apesar de ignorados, podem se tornar um verdadeiro diferencial. 

 

Estrutura perfeita para um bom currículo

 

A primeira coisa que você deve fazer antes de escrever o currículo é escolher a melhor estrutura: cronológica, funcional ou combinada. A mais comum e, portanto, aquela que os recrutadores esperam receber, é a cronológica. Recomendamos que a divisão estrutural seja na seguinte ordem:

 

Dados pessoais e informações para contato

 

É a primeira parte do seu currículo. Inclua neste campo:

  • Nome completo;
  • Endereço: Apenas o bairro e a cidade bastam;
  • Telefone; 
  • E-mail . Lembre-se de que é necessário incluir um e-mail sério e profissional. Nada de apelidos;
  • Portfólio: Caso tenho algum site com amostras do  trabalho que você já realizou, é importante que você compartilhe; 
  • Perfil do LinkedIn . A rede social tornou-se a principal plataforma para confirmar a veracidade dos perfis de trabalho e conhecer melhor os candidatos. Mantenha o seu perfil atualizado; 

 

Objetivo profissional

Depois de incluir suas informações de contato, é hora de escrever um pequeno parágrafo descritivo. Nele, você explica o seu perfil profissional da forma mais direta e clara possível. Sobretudo, é importante que você descreva seus objetivos de carreira e declare por que é ideal para o cargo com base na experiência e nas habilidades que possui.

 

Trabalho e experiência

Caso já tenha experiência suficiente, e você tiver experiência suficiente, esta será a seção principal e mais importante do seu currículo. Escreva sempre ordem cronológica inversa em que o último ou atual trabalho último vem primeiro. Mencione o nome da empresa, cargo que ocupou e funções desempenhadas, bem como as datas de início e término.

 

Se você tem pouca experiência de trabalho, é melhor que você coloque esta seção após “formação acadêmica”. 

 

Formação acadêmica e complementar 

Também é escrito em ordem cronológica reversa. Neste campo ficam todas as informações educacionais e diplomas, como escolas, universidades e outros cursos acadêmicos. Escreva o nome da instituição, curso, grau obtido e data de conclusão. O mesmo vale para a formação complementar (cursos de curta duração e certificados obtidos, por exemplo).

 

Habilidades e competências

Destaque conhecimentos mensuráveis e normalmente específicos da sua profissão, bem como as competências mais abstratas, como habilidades interpessoais.

 

Idiomas

Indique o nível do idioma (elementar ou básico, médio, alto) em relação à leitura, conversação e escrita. Além disso, cursos específicos realizados, certificações obtidas e estadias no exterior também estão incluídos.

 

Informações adicionais

Caso tenha informações sobre você que são pertinentes à vaga, mas não se encaixaram nas seções anteriores, faça capítulos específicos para incluí-las. Aqui entram prêmios, projetos paralelos, voluntariado e publicações, por exemplo.

 

Agora que você já sabe como montar um bom currículo, não se esqueça de conferir as vagas de emprego disponíveis no Amarelinho. Uma delas pode ser sua. Boa sorte!


Publicidade ba

Publicidade bpr

Publicidade bcr