Trabalho voluntário é um diferencial no currículo?

10 de dezembro de 2020

Escrito por: Gestão Portal o Amarelinho

Para quem não tem muita experiência profissional, o trabalho voluntário pode enriquecer o currículo. Isso porque esse tipo de atividade permite experiências que agregam tanto no pessoal quanto no profissional daqueles que as realizam. Portanto, é sempre válido destacá-las e assim aumentar as chances de conseguir um emprego. 

Mas incluir trabalho voluntário em seu currículo é uma tática interessante não só para jovens estudantes. Se você se ausentou por muito tempo da sua profissão ou passou por longos períodos desempregado, o trabalho voluntário serve para preencher lacunas temporais e para demonstrar que você não parou no tempo.

Em 2019, a Companhia de Estágios entrevistou universitários de todo o Brasil e descobriu que 8,3% deles participavam de algum tipo de voluntariado como forma de investir na própria carreira. No entanto, de acordo com dados do IBGE, antes da pandemia do coronavírus, essas atividades alternativas estavam em queda no Brasil. O trabalho voluntário foi realizado por 6,9 milhões de pessoas no país em 2019, 300 mil a menos do que no ano anterior. Destas, 90,7% o fizeram por meio de empresas, organizações ou instituições. 

“Pela questão cultural, a presença feminina é maior. Pessoas mais velhas, pelo maior tempo disponível e pela maior experiência de vida, se envolvem mais. E a participação dos mais escolarizados está relacionada a um rendimento mais estável e pelo próprio entendimento da necessidade de ajudar”, explica a analista do IBGE, Maria Lúcia Vieira.

Benefícios do trabalho voluntário no currículo

Qualquer ação voluntária permite a aquisição de competências que serão aproveitadas no ambiente profissional. Sendo assim, o voluntariado é muito apreciado pelos recrutadores porque simboliza motivação e empenho. Mas não só isso. O envolvimento ensina a assumir responsabilidades, a desenvolver autoconfiança, a criar habilidades de escuta e permite adquirir aptidões técnicas como gestão de projetos. 

O trabalho voluntário não relacionado ao emprego é bem visto pelos recrutadores por contribuir positivamente para a comunidade. Já o trabalho voluntário relacionado à carreira demonstra uma oportunidade de se relacionar com novos clientes em potencial para a empresa. 

Em qual campo colocá-lo?

Coloque as experiências que você teve com o trabalho voluntário no campo de atividades complementares do currículo. Informe as funções desempenhadas, a instituição e o período do voluntariado. Assim como as outras informações, a experiência também precisa ser comprovada. Dessa forma, busque por declarações e documentos que a comprovem.

Você pode aproveitar datas sazonais como Natal e Páscoa para participar de atividades solidárias e dar um diferencial ao seu currículo. Portanto, não deixe a oportunidade passar. E não se esqueça de conferir as vagas em destaque aqui no Amarelinho. Uma delas pode ser sua!

Compartilhe esta notícia nas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Publicidade ba

Mais conteúdos sobre ,

Outros conteúdos que você pode gostar

NO AMARELINHO VOCÊ CONSEGUE CONTATO DIRETO COM O EMPREGADOR.

Últimas Notícias