As dificuldades de se contratar PcDs

Claudinei Nascimento

, Empregos

Estima-se que a Lei de Cotas tenha aberto aproximadamente 800 mil vagas de emprego para profissionais com deficiência, porém apenas 486 mil estão preenchidas. Com base nesses números, fica a pergunta: por que ainda é tão difícil contratá-los? 

Para Carolina Ignarra, cadeirante e sócia-fundadora da Talento Incluir, alguns fatores ajudam a explicar este cenário. Segundo ela, a maioria das empresas não tem uma cultura inclusiva, que realmente valorize as competências desses profissionais. “E as habilidades devem estar sempre acima da deficiência”, diz. 

Apesar de admitir que muitas organizações, mesmo de grande porte, não estão preparadas para a contratação de PcDs por falta de acessibilidade física ou tecnológica, Carolina entende que o principal desafio ainda é romper as barreiras atitudinais. E elas existem. Prova disso é que, mesmo participando de processos seletivos exclusivos para pessoas com deficiência, 34% de 8.504 candidatos analisados pela Talento Incluir ainda se sentiram excluídos.
 

A sócia-fundadora da Talento Incluir, Carolina Ignarra

Ações  

Para romper essas barreiras, Carolina enumera algumas ações importantes a serem desenvolvidas no ambiente corporativo. “Em primeiro lugar, a alta liderança precisa estar envolvida neste processo de conscientização sobre a importância de dar espaço aos profissionais com deficiência.” 

Outra orientação de Carolina é para a criação de grupos de afinidade, com a participação de pessoas com deficiência e apoiadores em todos os níveis hierárquicos. “Além disso, é importante que haja um acompanhamento desses  

colaboradores, desde a contratação. Eles devem receber feedbacks periódicos e acessar indicadores para seu crescimento profissional.” 

Os avanços neste sentido são bastante lentos. Como exemplo, a participação de pessoas com deficiência no mercado formal de trabalho tem apresentado um crescimento pouco significativo no decorrer dos anos, apesar dos 28 anos de existência da Lei de Cotas, que obriga empresas a partir de 100 funcionários a reservar uma porcentagem de suas vagas para este público.  

 

 

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade