Construção aquece e gera empregos

Claudinei Nascimento

, Empregos

Depois de cinco anos de queda, segmento da Construção Civil volta a crescer em 2019 e tem expectativa de expansão ainda maior neste ano, gerando empregos e promovendo capacitação para trabalhadores do setor.

 

Bons ventos sopram para a indústria da construção civil. Depois de cinco anos de queda, o segmento cresceu 2% em 2019 e trabalha com a expectativa de avançar 3% ou mais neste ano. Como consequência deste cenário positivo, já é possível perceber a geração de vagas em um setor que serve de termômetro para a recuperação econômica como um todo, por ser responsável pelo aquecimento de uma ampla cadeia produtiva, desde a área de siderurgia até a de prestação de serviços imobiliários ou financeiros.  

Um sinal dessa retomada pode ser observado nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Governo Federal. No ranking das atividades que mais criaram vagas entre janeiro e novembro de 2019, destacam-se, por exemplo, trabalhadores nos serviços de manutenção de edificações (82.715) e ajudante de obras civis (72.871), num total de 948.344 vagas criadas no País. 

Esta evolução é percebida também nas funções de liderança. Levantamento da consultoria Michael Page mostra que a contratação de gerentes de obras e projetos aumentou 300% nos nove primeiros meses de 2019. 

Vale lembrar ainda que o crescimento da construção civil vai além das vagas com carteira assinada, agregando muitos profissionais informais que também ajudam a aquecer o varejo da construção civil, que conta com cerca de 140 mil lojas em todo o Brasil e movimenta mais de R$ 100 bilhões por ano. Este setor trabalha com a expectativa de crescimento de 4% para 2020.  

Para o presidente do Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), Odair Senra, os números são relevantes e a perspectiva é de uma evolução ainda mais expressiva das edificações residenciais e dos demais segmentos em 2020, levando à contratação de trabalhadores para o setor, que emprega mais de 2,4 milhões profissionais em todo o país. “Certamente, vamos começar a ver mais placas de precisa-se, com empresas buscando profissionais da construção, como pedreiro e servente”, brinca.  

 

Capacitação  

Tão certo como o otimismo do mercado, é a necessidade dos atuais trabalhadores ou futuros profissionais do segmento buscar constantemente a capacitação. E não faltam oportunidades neste sentido. Por meio do programa Via Rápida (www.viarapida.sp.gov.br), a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico oferece cursos gratuitos de qualificação profissional para jovens e adultos em busca de melhores oportunidades de emprego e de geração de renda, incluindo áreas como a Construção Civil.  

Obramax realizou curso específico para mulheres que querem atuar no setor

Os cursos têm duração de até 100 horas e são oferecidos de acordo com a realidade do mercado de trabalho de cada região. Na Capital, por exemplo, é possível se capacitar para exercer a função de eletricista instalador residencial, mas no Estado há outras oportunidades, como almoxarife de obras, azulejista, carpinteiro, encanador, pintor, gesseiro e pedreiro.  

O público-alvo atendido são jovens e adultos alfabetizados, desempregados e com escolaridade mínima ou condição especial exigida para determinado curso, quando for o caso. 

Outra opção para quem quer se qualificar gratuitamente é oferecida pela Obramax (https://www.obramax.com.br/academiadeprofissionais). Por meio da Academia de Profissionais, a empresa capacitou mais de 12 mil trabalhadores no setor em 2019, aumento de 125% em relação a 2018.  

O objetivo é apoiar o profissional da área ou aqueles que desejam iniciar uma carreira no setor, promovendo seu desenvolvimento, formação ou atualização em áreas como Elétrica, Hidráulica, Pintura, Marcenaria, Serralheria, Instalações e Construção a Seco. As aulas acontecem no bairro da Mooca, na Capital, e Praia Grande, litoral do Estado.  

Um dos diferenciais é que a academia oferece cursos específicos para o público feminino, com o objetivo de apoiar a mulher empreendedora, criando espaço para o seu desenvolvimento profissional. Esses cursos iniciaram a partir de uma parceria com mulheres que atuam na construção, como o grupo Mana – Mulher Conserta para Mulher. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade