Metrô vai contratar 220 aprendizes nas áreas técnica e administrativa

Claudinei Nascimento

, Empregos

Em parceria com o Senai, oportunidades beneficiam jovens a partir dos 14 anos. Eles poderão atuar como assistente administrativo ou nos setores de Elétrica e Mecânica.

A Companhia do Metrô, em parceria com o Senai, abre inscrições gratuitas para processo seletivo que reserva 220 vagas no curso de aprendizagem industrial.

São 70 vagas para formação de assistente administrativo, 96 para eletricista de manutenção eletroeletrônica, 29 para mecânico de manutenção e 25 para mecânico de usinagem. Também há vagas reservadas a candidatos com deficiência.  

As inscrições para assistente administrativo devem ser feitas pelo site www.sp.senai.br/eletronica. Já as inscrições para as vagas de eletricista e mecânico de manutenção e de usinagem devem ser feitas através do site www.sp.senai.br/bras. 

O período de inscrições vai das 14h de 30/10 até as 21h de 01/11.  Para concorrer à vaga de formação de eletricista de manutenção eletroeletrônica, os candidatos deverão ter 16 anos na data de início das aulas, em 21/01/2020, e menos de 24 anos na data de conclusão. Para as demais vagas, os candidatos precisam ter concluído o ensino fundamental, possuir idade mínima de 14 anos na data de início do curso, também em 21/01/2020, e menos de 24 anos antes do término do aprendizado.  

O curso tem duração de dois anos e os aprovados receberão formação teórica, prática e profissional no Senai, numa jornada de 4 horas diárias, recebendo bolsa-auxílio de R$ 598,80. 

O edital com todas as informações sobre o processo seletivo pode ser acessado no site www.metro.sp.gov.br.

Relevância da aprendizagem

Jackson de Carvalho Galocha, 50 anos, é coordenador de manutenção de equipamentos elétricos, mecânicos e eletromecânicos do Metrô. Para chegar a exercer o cargo, entretanto, ele teve de passar por diversas funções e tudo começa por meio da aprendizagem, iniciada quando tinha apenas 14 anos.

E o destino assim o quis, segundo  Galocha.  Adolescente, ele descia a rua Augusta, quando viu uma propaganda do programa de aprendizes do Metrô em parceria com o Senai. Se interessou, foi aprovado nos testes e permaneceu três anos no programa. Já formado, foi efetivado como eletricista de manutenção em uma época na qual não era necessário participar de concurso público para esta finalidade. “O programa do Metrô/Senai me deu toda a base técnica e comportamental que explica o que sou hoje”, diz, agradecido.

Para o coordenador, a aprendizagem é um rito de passagem importante para o adolescente que quer entrar no mercado de trabalho e enriquece bastante o currículo. Porém, adverte. “O aperfeiçoamento deve ser constante para quem busca êxito profissional”, finaliza.

 

Legenda da imagem em destaque: Jackson de Carvalho Galocha começou carreira no Metrô como aprendiz.


Publicidade

Publicidade

Publicidade