Brasil gerou 43.820 vagas com carteira assinada

Claudinei Nascimento

, Empregos

Dados do Caged foram divulgados no dia 23 de agosto. São Paulo é o estado que mais se destacou.

 

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados em 23 de agosto, mostram que foram gerados 43.820 vagas formais no Brasil em julho, crescimento de 0,11% em relação ao mês anterior. Entre os estados, São Paulo é o que teve maior saldo positivo, ofertando 20.204 vagas com carteira assinada.  

Se computados os sete primeiros meses do ano, foram abertas 461.411 vagas formais, uma variação de 1,20% se comparado com o mesmo período do ano passado, quando houve a criação de 448.263 oportunidades. 

Vagas com carteira assinada aumentaram 0,11% em julho.

Entre oito setores analisados, sete contrataram mais do que demitiram: Construção Civil, Serviços, Indústria de Transformação, Comércio, Agropecuária, Extrativa Mineral e Serviços Industriais de Utilidade Pública. Apenas a Administração Pública registrou saldo negativo.

Um detalhe importante é que parte dos empregos gerados está associada a novas modalidades de trabalho, como  o intermitente, que teve saldo de 5.546 postos, principalmente em ocupações como alimentador de linha de produção, servente de obras e faxineiro. Já na categoria de trabalho em regime de tempo parcial, surgiram 740 vagas, em ocupações como auxiliar de escritório e operador de caixa.

Para o secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcomo, os dados apresentados mostram uma recuperação gradual dos empregos, em consonância com o desempenho da economia.  

 


Publicidade

Publicidade