CNJ está com inscrições abertas para mais de 13 cursos gratuitos

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) está com inscrições abertas para 13 cursos gratuitos e online. A iniciativa faz parte do terceiro ciclo de Cursos Abertos à Sociedade e conta com variados temas, para diversas áreas e vagas ilimitadas. Qualquer pessoa pode participar das aulas. No entanto, para obter o certificado de conclusão, o aluno deve alcançar aproveitamento mínimo de 70% nas atividades e no questionário de avaliação. As inscrições vão até 30 de junho. 

“Em especial por conta do isolamento social, temos a expectativa de que a adesão seja muito boa”, afirmou Aline Ribeiro de Mendonça, do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário (CEAJud).  Ao realizar a sua inscrição, você recebe um e-mail com as instruções para os próximos passos para a realização do curso em que estiver inscrito. Portanto, atenção! O e-mail informado precisar estar correto e ativo para você ter acesso às aulas. 

Parceria CNJ e STF

Algumas ofertas de cursos gratuitos fazem parte da parceria entre CNJ e STF. Nesse ciclo, o programa STF Educa conta com duas novidades: os cursos “O Emprego da Vírgula em 4 Lições” (20 horas) e “A Lei Anticorrupção e o Processo Administrativo de Responsabilização: Teoria e Prática” (19 horas). É possível ainda fazer curso de atualização gramatical, com carga horária de 27 horas, Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (24 horas) e Gestão da Qualidade (10 horas). Para conferir todas as opções, basta entrar no site do CNJ. O conteúdo de todos os cursos foi adaptado para permitir o aprendizado sem tutoria. Os alunos terão até o final de julho para a conclusão das aulas. Até agora mais de quatro mil pessoas já estão inscritas.

Para entender quais são as vantagens dos cursos online e como otimizar o seu aprendizado, recomendamos a leitura dos nossos textos: “Aproveite o período de isolamento para buscar capacitação” e “Não fique parado! Invista em cursos online. E, claro, confira as vagas que estão abertas no Amarelinho.

(Foto: Foto: Michael Melo/Metrópoles)


Publicidade

Publicidade

Publicidade