Recrutadores inovaram seleções em 2018

Paula Prata

, Comportamento

Cada vez mais, as empresas investem em métodos e processos diferenciados quando se trata de recrutamento e seleção. Usar novas tecnologias e inovar são mais do que permitidos, são incentivados. Avaliações e entrevistas saem dos ambientes formais e apostam em maneiras para deixar candidatos e recrutadores mais à vontade.

Por isso, em 2018 observamos diversas mudanças acontecerem no processo de seleção de muitas empresas. A principal foi o fato de as entrevistas saírem dos escritórios e migrarem para métodos on-line: testes de competência eram realizados através de formulários e todo o processo de contratação passou a ser realizado por e-mail.

Segundo uma pesquisa de um dos maiores sites de recrutamento, o PageGroup, apesar das mudanças atuais, não existe nenhuma previsão de encerramento do método tradicional. Das empresas entrevistadas, 89% acreditam que a entrevista comportamental, mais conhecida como presencial, ainda é importante no processo de seleção para suas vagas.

A pesquisa também revelou quais ferramentas as empresas têm utilizado nos processos de seleção de seus novos empregados: avaliações de competência interpessoais, dinâmicas relacionadas ao trabalho, aplicativo de mensagens instantâneas, reuniões em ambientes informais (café, restaurantes, universidades, etc) e avaliações usando realidade virtual.

Outra coisa que também se tornou muito popular são as entrevistas por vídeo, realizadas por aplicativos de celular ou computador que permitem conversas instantâneas entre duas pessoas ou mais.

Saber técnicas de seleção é importante para o candidato, assim ele pode se preparar para qualquer situação e entender melhor sobre tecnologias que talvez não se esteja tão familiarizado. Desta forma, passar vergonha em uma entrevista deixa de ser uma possibilidade e vira algo impossível.


Publicidade

Publicidade

Publicidade