Aumenta o índice de desempregados no ABC

Redação O Amarelinho

, Empregos

Já no município de São Paulo, a situação é estável, de acordo com indicador da Fundação Seade e Dieese

A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), realizada pela Fundação Seade e Dieese, indica que a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) manteve a taxa de desemprego estável em 17% em julho. A exceção foi o Grande ABC, que registrou um crescimento de 1,2%. No município de São Paulo, houve queda de 16,3% para 16,2% e na sub-região leste, formada por Guarulhos, Mogi das Cruzes e outros, a diminuição foi de 0,7%.

O número de desocupados continua alto, com 1.869.000 pessoas, 14 mil a menos em relação ao mês de junho. No entanto, este índice foi motivado pela redução da População Economicamente Ativa (PEA), com a saída de 85 mil trabalhadores do mercado e trabalho da região, contrapondo-se ao fechamento de 71 mil postos.

O nível de ocupação na Região Metropolitana de São Paulo diminuiu e o contingente de ocupados foi estimado em 9.125.000 pessoas. Levando em conta os setores, este resultado decorre de redução na área de Serviços e na Construção Civil e da pequena elevação no Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas. Por outro lado, a Indústria de Transformação apresentou variação mínima de 0,1%.

A PED aponta, ainda, que no setor privado, o número de assalariados com carteira assinada diminuiu 0,2%, em contraponto ao aumento de autônomos (1,5%) e redução de 4,8% de empregados domésticos. No período de junho de 2017 a junho de 2018, o rendimento médio dos ocupados caiu 1,4%, a mesma porcentagem dos assalariados.


Publicidade

Publicidade