IBGE publica edital com 2.658 vagas

Claudinei Nascimento

, Concursos

Cargo da vaga de concurso:

Agente Censitário Operacional

Nome da instituição:
IBGE

Número de vagas:
2.658

Nível ou Escolaridade da vaga:
Ensino médio

Carga horária de trabalho:
40 Horas

Salário base:
R$ 1700.00

Data final da inscrição:

Taxa de Inscrição:
R$ 42.50

Informações sobre:
IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica - IBGE é o principal provedor de informações geográficas e estatísticas do Brasil.

Local de trabalho:
- 06401210 - BR

São 1.315 vagas para agente censitário operacional e 1.343 para coordenador censitário de subárea, ambos com exigência de ensino médio. Salários  variam de R$ 1.700,00 a R$ 3.100,00.

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou edital de processo seletivo que reserva 2.658 vagas temporárias, sendo 1.315 oportunidades para Agente Censitário Operacional (ACO) e 1.343 para Coordenador Censitário de Subárea (CCS), ambos com exigência de nível médio completo. Para coordenador, é exigida também Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo categoria B. 

As vagas estão distribuídas por municípios de todos os estados. Somente para a cidade de São Paulo, são 204 para agente e 49 para coordenador, posição para a qual há oportunidades em outras localidades, como Barueri, Caieiras, Carapicuíba, Diadema, Embu das Artes, Ferraz de Vasconcelos, Franco da Rocha, Guarulhos, Itapevi, Mairiporã, Mogi das Cruzes, Osasco,  ABC e litoral.   

De acordo com a legislação em vigor, as pessoas com deficiência (PcDs) terão direito a, no mínimo, 5% das vagas e as pessoas pretas ou pardas a 20%. 

As inscrições estão abertas até 15 de outubro pelo link https://fgvprojetos.fgv.br/concursos/ibgepss2019 e as taxas de participação variam de R$ 42,50 a R$ 58,00.  

 

Seleção  

As provas estão previstas para 8 de dezembro. Para ambas as funções, serão 60 questões objetivas, com conhecimentos básicos de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico Quantitativo e Ética no Serviço Público, além de conhecimentos específicos que diferem de acordo com o cargo. Para coordenador, serão exigidas noções de administração e situações gerenciais, enquanto agentes serão avaliados em noções de informática e de administração. 

Os aprovados receberão remuneração de R$ 1.700,00 (agente censitário) e R$ 3.100,00 (coordenador censitário) por uma jornada de 40 horas semanais, auxílios (alimentação, transporte e pré-escola), férias e 13º salário proporcionais.  

O período máximo de contratação é de 12 meses. Entretanto, ele pode ser prorrogado, de acordo com a necessidade do trabalho e/ou disponibilidade de recursos orçamentários e a partir da avaliação mensal do desempenho dos contratados. As convocações começam a partir de 10 de janeiro de 2020, data prevista para a divulgação do resultado final.  

 

Alta concorrência 

A previsão é que haja um grande número de candidatos para disputar as vagas. O último concurso do IBGE foi realizado em 2017 para os cargos de Agente Censitário Administrativo (ACA) e Agente Censitário de Informática (ACI), cujas atribuições foram juntadas para a criação da atual função da agente censitário operacional. Naquela ocasião, a relação foi de 55.397 candidatos/344 vagas para ACA e 8.637 candidatos/174 vagas para ACI.  

Para a coordenadora pedagógica da Central de Concursos, Silene Rocha, a relação de candidatos inscritos poderia ser até 40% maior, caso as vagas fossem efetivas, o que não anula a alta concorrência. “São apenas dois meses até a realização da prova e, desde já, o candidato precisa estabelecer uma rotina de estudos”, diz. 

Nesta rotina, uma dica é observar como a organizadora do concurso, a Fundação Getúlio Vargas, costuma trabalhar os conteúdos programáticos do edital. “Isso é possível a partir da consulta a provas anteriores de nível médio. Essa busca é fundamental para entender a dinâmica da prova e para ter êxito no exame”, reforça. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade